Com os Olhos Fitos em Ti

Falei eu com o meu coração, dizendo: Eis que eu me engrandeci. Ec 1.16
Salomão é um dos reis mais famosos da história, e não é para menos, afinal, os seus feitos são grandiosos. No capítulo 1 de Eclesiastes ele fala um pouco sobre suas conquistas e em sinal de amargura exclama: Tudo é vaidade. Salomão explica que foi o homem mais sábio de sua época, aproveitou de todos os prazeres, riu muito, bebeu muito vinho, comeu muita carne, edificou casas, criou grandes bosques, adquiriu tantos escravos, tanta fortuna que ninguém antes dele alcançou, uma quantidade inimaginável de prata e ouro e muitas outras coisas que não dá pra citar, afinal, a lista é gigantesca. Mas no fim de tudo, ele olhou para todas as suas conquistas e rotulou como apenas vaidade e aflição de espírito. Salomão passou a vida inteira se dedicando a sua vida pessoal, olhando apenas para o seu reino, e seu arrependimento nisso é muito nítido.
Agora veja o contraste de Salomão com o Apóstolo Paulo, que se dedicou totalmente a causa do evangelho, não olhando para as coisas desse mundo, mas fitado completamente no Reino de Deus. Paulo relata nas Escrituras vários de seus sofrimentos, alguns deles: diversos espancamentos, apedrejamento, prisões, sofreu três naufrágios, passou por diversas catástrofes naturais, assaltos, fome, sede, frio, nudez, quantas vezes ficou sem dormir? Se Paulo estivesse vivo nos dias de hoje e contasse a sua história para qualquer pessoa que não é cristã, diriam que ele tem pé frio, que precisa se benzer, até mesmo alguns cristãos diriam que ele estava amaldiçoado, estava em pecado e por isso Deus o estava punindo. Afinal, porque Deus que é tão bondoso permitiria que seu tão fiel servo passasse por todos esses problemas quase que diariamente? Deus abandonou seu servo na miséria? Muito pelo contrário, o Senhor sabia onde os olhos de Paulo estavam, as escrituras dizem “onde está o seu coração, ali estará o seu tesouro” e Deus sabia qual era o grande tesouro de seu servo, por isso, permitia que Paulo passasse por tantas dificuldades, para que ele não esquecesse que sua verdadeira casa estava porvir, para ele não vacilar em momento algum e deixar de ter os olhos fitos na eternidade.
É fato que não desejamos a perseguição, mas a falta de perseguição até a morte criou uma geração de crentes “mamão com açúcar”, que tropeçam na rua e já acham que Deus os odeia. A perseguição não nos dá tempo para vacilar na fé, mas nos prepara para receber o galardão que Deus tem preparado aos que O amam. No fim, enquanto Salomão que literalmente ganhou o mundo, morreu se lamentando de suas vaidades, o Apóstolo Paulo que foi rejeitado pelo mundo, morreu com uma felicidade e um empenho de nos causar inveja, ele simplesmente não se lamentou de NENHUM de seus feitos, uma vida cristã com muito arrependimento do pecado, mas sem nenhum arrependimento sobre o uso de seu tempo, uso de sua vida e de sua dedicação para o Reino, ele finaliza com: Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.
Oremos ao Senhor para que nos dê essa dedicação pela causa do evangelho, que em nossas orações venhamos a pedir menos para nós e mais para o Reino, que o nosso Eu venha diminuir até desaparecer, para que somente Cristo seja o propósito de nossas vidas.

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful