A Graça de Deus e a Nossa Salvação

É muito importante, antes de falarmos sobre Graça e Salvação, examinar o maravilhoso texto de Efésios capítulo 1, versículo 4, base para doutrina da eleição:

“Assim como nos escolheu, nele, [em Cristo], antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele…”

Assim Deus é o autor da eleição. Foi Deus quem nos escolheu e não nós a Ele, nunca poderíamos escolher a Deus, por que éramos mortos em nossos delitos e pecados. Vale notar que Deus não nos escolheu porque cremos em Cristo, cremos em Cristo porque Deus nos escolheu (At 13.48). E tudo que fazemos hoje como cristãos é resultado da Obra de Deus. Paulo fala que Deus nos escolheu antes da fundação do mundo. Ele nos amou com amor eterno e nos atraiu para si com cordas de amor.

O apóstolo também diz que Deus nos escolheu em Cristo para sermos santos e irrepreensíveis. Nele somos amados. Nele somos eleitos. Nele somos perdoados. Nele somos remidos. Nele somos salvos. Ele é o único Mediador entre Deus e os homens.
Então vimos que Deus é o Autor da salvação do homem. E que homem não constrói Sua própria salvação com o esforço humano. E essa verdade foi defendida durante a Reforma com o “Sola Gratia”.

A seguir, veremos três aspectos da Graça de Deus para nossa salvação eterna:

Primeiro a graça de Deus é um favor a nós pecadores. Como sabemos Deus não nos escolheu por conta de nossos méritos, ou porque éramos receptivos ao Seu amor, ou por causa da nossa Fé, ou por que fazíamos boas obras. Mas nos escolhe e nos amou quando éramos fracos, ímpios, pecadores e inimigos.

Segundo as obras que fazemos são o resultado da graça de Deus. Todos aqueles que se esforçam para alcançar a salvação pelas obras rejeitam a graça. A salvação é totalmente pela graça, mediante a fé, independente das obras. As obras trazem glória para o homem, mas a graça exalta a Deus. É como no exemplo de uma árvore as nossas obras são os frutos e a Graça a raiz. Assim a Graça de Deus para nós é com um espelho refletindo as boas obras. Não somos aceitos diante de Deus pelas obras que fazemos, mas pela obra que Cristo fez por nós na cruz.

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (Ef 2.8-10).

Terceiro é importante compreender que a nossa salvação foi planejada na eternidade, é executada na história e será consumada na segunda vinda de Cristo. Ou seja, no que se refere ao passado, já fomos salvos, quanto ao presente estamos sendo salvos e quanto ao futuro, seremos salvos. Assim somos Justificados, Santificados e Glorificados.
Somos Justificados por Deus com base na justiça de Jesus. Cristo foi feito pecado por nós e Ele bebeu sozinho todo o cálice da ira de Deus contra nós. Assim já não há nenhuma condenação sobre aqueles que estão em Cristo Jesus, pois Jesus é a nossa justiça.
Somos santificados em nossa vida cristã, estamos sendo transformados de glória em glória na imagem de Cristo. A Graça está formando em nós o caráter de Cristo, a santificação é um processo que começa na regeneração e só terminará na glorificação. Precisamos, dia a dia, negarmo-nos a nós mesmos e nos alimentarmos das Escrituras. Por que Cristo é o nosso exemplo na santificação.
Seremos Glorificados, vamos receber um corpo imortal, incorruptível, poderoso, glorioso e celestial, semelhante ao corpo da glória de Cristo. Quando Cristo voltar, em sua majestade e glória, os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro e os que estiverem vivos, serão transformados e arrebatados para encontrarem o Senhor Jesus nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. Essa esperança é uma certeza que fomos escolhidos na eternidade e chamados no tempo de Deus, para seremos recebidos por Ele em glória.
Assim quero terminar com um Hino chamado (Amazing Grace) na versão do cantor Alessandro Reis.

Maravilhosa Graça – Alessandro Reis

Maravilhosa graça que perdido me encontrou, Estando cego pude ver, Cristo me resgatou.
Quando tua graça me tocou, do medo me livrou, Quão preciosa é pra mim, a graça do senhor.
-Liberto eu fui de uma prisão, Meu salvador me resgatou Misericordia e perdão Eterno amor e redenção.
Deus prometeu o melhor pra mim, e nele esperarei, Escudo e força ele será enquanto eu viver.
Se o meu mundo se acabar e o sol não mais brilhar, O Deus que um dia me chamou Será pra sempre meu Será pra sempre meu.

Referências:

A soberania de Deus na salvação

Eleição divina, a escolha da graça


http://www.monergismo.com/textos/doutrina_graca/salvacao-graca-fe_mcdowell.pdf

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful