Alvos da Graça Irresistível

 

‘’Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério, a mim que, noutro tempo, era blasfemo, e perseguidor, e insolente. Mas obtive misericórdia, pois o fiz na ignorância, na incredulidade. Transbordou, porém, a graça de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus. Fiel é esta palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.’’ (1 Timóteo 1:15)

Deus lançou um chamado eficaz, poderoso, na vida de Paulo – antes Saulo – ao ponto de transformar um perseguidor da Igreja Primitiva em um apóstolo. Paulo, de modo contrito, em sua primeira epístola a Timóteo, atesta ter sido alcançado pelo Senhor. Que poder é esse, capaz de converter e de mudar um ser de um estado para o outro?

Na verdade, eu mal compreendia o que era o favor imerecido, a cada vez que eu detectava uma falha em mim, eu perdia a alegria, com muita frequência chorava e vivia em profunda angústia interna; acreditava piamente que precisava das minhas obras para ser salva. Até que um dia a confissão e o arrependimento de Davi, que foram descritos no salmo 51, foram no cerne do que eu passava e fiz destes versículos uma oração:

‘’Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável. Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo espírito. Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário.’’ (Salmo 51:10-13)

Pedi ao Pai que Ele nunca me rejeitasse, nem apartasse o Seu Santo Espírito da minha vida e que recuperasse a alegria da salvação dentro de mim. Mas, precisei compreender que Cristo nos deu vida, estando nós ainda mortos em meio aos delitos e pecados, nos quais andávamos outrora (Efésios 2:1-2). E, abarquei em minha consciência que embora eu me considerasse um ser de dura cerviz, eu não poderia subsistir a graça irresistível que aproximava mais do que um Criador e Sua criatura, aproximava um Pai de uma filha, mediante ao unigênito que havia morrido por amor àqueles que Ele havia de salvar. Eu não mereço este presente:

 ‘’Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, – pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvo, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras para que ninguém se glorie.’’ (Efésios 2:4-9)

Em “Graça Abundante ao principal dos pecadores” – livro de John Bunyan – o autor relata um medo de ter pecado contra o Espírito Santo (acredito que muitas pessoas passam ou estão passando por esta mesma preocupação) e acreditava que outros pecados que ele cometera o impediriam de alcançar a vida eterna. Após ter internalizado a atuação da graça, ele escreveu:

‘’[…] vi que não era meu bom estado de coração que faria minha justiça ser melhor, nem meu estado precário que tornaria pior minha justiça, uma vez que minha justiça era o próprio Jesus Cristo, que é o mesmo ontem, hoje e para sempre (Hb 13.8).’’

Somos justificados por causa do sacrifício que Cristo fez e não pelos méritos que temos, embora tenhamos responsabilidades, professamos que a salvação é obra exclusiva dEle. Em algumas passagens bíblicas, os dizeres ‘’por amor de mim’’ são emitidos em falas do próprio Deus, quando Ele salvava o Seu povo de alguma situação (2 Reis 19:34, Isaías 37:35, Isaías 48:11); fomos alcançados porque Ele é Fiel e não nos entregou à nossa própria sorte. Bunyan também representou em seus caracteres que:

‘’Onde a culpa é mais terrível e veemente, ali, a misericórdia de Deus em Cristo, quando outorgada à alma, se mostra mais sublime e poderosa.’’

Perseveraremos até o fim, mediante à força que nos foi dada por Cristo Jesus!

Em Cristo, Lariane!

 

Referência bibliográfica:

Graça Abundante ao Principal dos Pecadores- Uma autobiografia de John Bunyan. Editora Fiel. 1ª Edição em português: 2012.

Postagens Relacionadas

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful