A Graça Que Nos Faz Cegos

“Deus poderia ser prontamente rico o bastante, caso fosse Ele mais providente e nos negasse o uso de suas criaturas; (imaginemos) que Ele, por um breve espaço de tempo, afastasse o sol, de modo que ele não brilhasse, ou retivesse o ar, a água, ou o fogo, ah! Quão diligentemente daríamos todas as nossas riquezas a fim de fazermos o uso novamente dessas criaturas.

Contudo, vendo Deus tão liberalmente amontoado seus dons sobre nós, reivindicamo-los como se nossos por direito; que Deus nos negue se assim desejar. A indizível multidão de seus benefícios obscurece a fé dos crentes, e mais ainda, a dos ímpios. ”

Martinho Lutero (Conversas à mesa de Lutero; pg. 48)

Comecei a leitura da obra Conversas à mesa de Lutero, uma coletânea das cartas, fragmentos de sermões e registros das aulas do homem que foi o principal nome da reforma protestante. Estou sendo engolido, já nos primeiros capítulos, pela sabedoria, piedade e reverência que ele tinha pelo Senhor. Sem dúvidas uma leitura densa (são quase quinhentas páginas de excertos), mas que nos põe de joelhos, se não literalmente, ao menos espiritualmente.

Ao me deparar com o trecho transcrito acima pude me dar conta de uma verdade dura para nós: adoramos a Deus pelo que Ele faz, ou pelo que é? A resposta a isso encontraremos na graça que nos é concedida a todo tempo, nos deixando, como dizem os mais velhos, “mal-acostumados”.

Ora, o Senhor permitiu que até aqui seus olhos pudessem enxergar e seu cérebro pudesse decifrar as palavras desse texto. Certamente você está em um local protegido, resguardado do frio e de perigos; você teve algo para comer hoje; está respirando; está vivo!

Mas será que nos damos conta disso diariamente? Quero dizer, a graça de Deus te faz verdadeiramente mais crente nEle, ao ponto de você conseguir entender que somos cercados pela bondade dEle, não por termos a benção de desfrutar de tais coisas, mas por qu Ele é bom? Não porque estamos debaixo de sua misericórdia, mas sim por Ele ser misericordioso?

Como disse Lutero, “A indizível multidão de seus benefícios obscurece a fé dos crentes, e mais ainda, a dos ímpios. ”

Há muitos cegos espirituais que, estando imersos na graça de Deus, não reconhecem a sua poderosa mão sobre eles; não se dão conta de que a causa de tantas bênçãos e misericórdias é justamente Aquele que é a fonte inesgotável de água viva (João 7:37-38).

Pai, faça-me ver que além da tua graça em minha vida, que além dos dons a mim dados, da misericórdia e do amor, existe o teu Ser revestido de glória e majestade. E que eu, Senhor, adore e busque a Ti com toda minha força e entendimento. Pai, não me deixe acomodar-se, como miserável criatura que sou, em tuas bênçãos.

Pela graça,

João Paulo

Postagens Relacionadas

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful