Lutero e a Justiça de Deus

‘’Pois não me envergonho do evangelho, porque é poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá pela fé.’’ (Romanos 1:16-17)

Sob um intuito evangelístico e doutrinário, o apóstolo Paulo escreveu uma epístola direcionada à comunidade cristã de Roma. Assumindo características literárias específicas (saudações, assinatura e o uso da retórica como estratégia argumentativa), ele trabalhou cuidadosamente o conteúdo do texto de modo que os pontos básicos e centrais do Cristianismo fossem esboçados; entre os temas abordados está a Justiça de Deus. A respeito do versículo 17, constado no primeiro capítulo, disse Lutero:

“Eu odiava de Rm 1:17 a expressão ‘justiça de Deus’, pois aprendi a entendê-la filosoficamente como a justiça segundo a qual Deus é justo e castiga os pecadores injustos. Eu não amava o Deus justo, que pune os pecadores; ao contrário, eu o odiava. Mesmo quando monge, eu vivia de forma irrepreensível, perante Deus eu me sentia pecador e minha consciência me torturava muito. Eu andava furioso e de consciência confusa. Não obstante, teimava impertinentemente em bater à porta desta passagem; desejava com ardor saber o que Paulo queria dizer com ela.’’ (PEC,30)

Lutero demonstrou que, a princípio, não compreendia o significado da Justiça de Deus de acordo com o âmbito das Escrituras, e não amava a ideia de um Deus justo que pune os pecadores; essa linha de raciocínio ainda é comum em muitos cristãos que, ao pensar nos atributos de Deus, idealizam pares opostos (amor x justiça) ou até mesmo anulam a Justiça de Deus de suas concepções do evangelho. Após muito pensar a respeito do versículo, a obtenção do valor semântico e a sua aplicação, permitiram a ele um estado de renascimento:

‘’Dia e noite eu andava meditativo, até que, por fim, observei a relação entre as palavras: ‘A justiça de Deus é nele revelada, como está escrito: O justo vive por fé.’ Então me senti como renascido, e entrei pelos portões abertos do próprio paraíso. Aí toda a Escritura me mostrou uma face completamente diferente. ’’ (PEC,30)

A compreensão do texto em seu devido contexto, mediante a revelação do Espírito Santo, concede uma mudança e um conhecimento mais claro a respeito da mensagem de Deus, mensagem essa que é revelada não apenas em um trecho, mas na bíblia como um todo. Afinal, o que Lutero havia compreendido? A respeito de Romanos 1:17 ele declarou:

‘’Fui passando em revista a Escritura na medida em que a conhecia de memória, e também em outras palavras encontrei as coisas de forma semelhante: ‘Obra de Deus’ significa a obra que Deus opera em nós; ‘virtude de Deus’ – pela qual ele nos faz poderoso; ‘sabedoria de Deus’- pela qual ele nos torna sábios. Assim como antes eu havia odiado violentamente a frase ‘’justiça de Deus’’, com igual intensidade de amor eu agora a estimava como a mais querida’’(PEC,30)

Houve uma transição de pensamento, Lutero entendeu que a Justiça de Deus não é algo inerente ao Seu amor, ela também é a prova de que Ele nos ama. A coerção, quando dada aos homens, revela que não há um milímetro do universo que não seja esquadrinhado por Suas mãos; pensar em um Deus justo é também amar e respeitar a Sua soberania.

Podemos aprender sobre a temática com o livro de Habacuque, nele, cinco ais foram expressos a respeito dos caldeus, no final da mensagem, o profeta disse: ‘’O Senhor, porém, está no seu santo templo; cale-se diante dele toda a terra.’’ (Habacuque 2:20). Os caldeus estavam assolando a terra de modo perverso e isso afetou também a terra de Judá, Deus não foi injusto ao permitir que um império ruim fosse usado para julgar o Seu próprio povo. A nossa concepção de justiça não deve partir de uma ótica individual baseada no que sabemos ou vemos, mas sim do Macro para o micro, do que é Grande para os pequenos, a saber: nós!

 ‘’Tudo fez formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até o fim.’’ (Eclesiastes 3:11)

Se algo de bom acontecer, devemos agradecer! Se algo de ruim acontecer, ainda assim devemos dar graças! Precioso é o plano que Deus orquestrou, Seus pensamentos somados são preciosos (Salmo 139:17). Ele sabe o que está fazendo e nada, absolutamente nada, foge dos Seus decretos! Não há mácula ou imperfeição na justiça do nosso Pai!

 

Confie, Ele sabe o que faz, Ele é Justo e Fiel!

Sola Scriptura

Atenciosamente, Lariane.

 

 

Referências Bibliográficas

Texto selecionado das obras de Lutero do PEC (Pelo Evangelho de Cristo), de 1984, contido na Bíblia Sagrada com reflexões de Lutero:

  • Bíblia Sagrada com reflexões de Lutero. SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2012.
  • A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, estudo/ Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil; São Paulo: Mundo Cristão, 2003.

Postagens Relacionadas

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful