O Vaidoso Beija-Flor

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Efésios 2.8-9

Lembro que quando criança minha professora contou para a turma uma linda fábula sobre usar dons e talentos. Resumidamente a lição falava de um elefante e um beija-flor, amigos que conviviam numa linda floresta, até que um grande incêndio veio consumir aquele lugar. Aflitos, os demais animais da floresta começaram a correr desesperadamente, mas o elefante e o beija-flor continuaram ali. Então o elefante correu ao lago mais próximo e encheu sua tromba o máximo que podia, em seguida lançava os jatos d’água nas chamas. Ele repetiu essa ação várias vezes. O incêndio continuava e o beija-flor, pequeno e frágil, também decidiu apagar. Foi ao lago e coletou algumas gotas d’água em seu delicado bico. O elefante vendo aquela cena debochou do amigo: “você realmente acha que vai conseguir apagar as chamas com essa quantidade de água no bico?” o beija-flor então respondeu: “talvez eu não apague, mas sei que estou fazendo a minha parte.”

Sem dúvidas é uma bela lição, não? Inevitavelmente podemos traçar um paralelo e ver que a maneira como podemos servir a Deus é semelhante: cada um tem seus dons e capacidades, ao seu tamanho e disposição. Também podemos afirmar que o elefante foi arrogante ao menosprezar a ação de seu amigo, afinal, mesmo que em uma quantidade muito pequena, o gesto foi nobre, e o beija-flor foi humilde em reconhecer suas limitações. Será que na realidade é assim mesmo? Bom, não é o que nos diz a Palavra do Senhor.

Cometemos o erro de acreditar que o Reino de Deus precisa de nossos talentos, e acabamos não reconhecendo que aqui, na vida, todos nós somos como o beija-flor, frágeis, pequenos, porém corrompidos pelo pecado. Somos tão depravados que fazemos de nossa pequenez um palco para a vaidade. Em toda a Bíblia os homens e mulheres que serviram a Deus usando seus dons e talentos somente o fizeram porque o próprio Deus foi ao encontro deles. Nós só podemos servir a Ele porque Ele nos serviu primeiro, parafraseando 1 João 4:19. Portanto devemos clamar todos os dias pelo encontro com Aquele que pode nos sensibilizar e pôr em nosso coração a alegria e esperança em serví-Lo. Um instrumento, seja ele qual for, só tem utilidade se manuseado por alguém.

“A suficiência dos meus méritos está em saber que meus méritos não são suficientes.” Agostinho

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful