Uma Nova Geografia

“Depois que Jesus nasceu em Belém da Judeia, nos dias do rei Herodes, magos vindos do Oriente chegaram a Jerusalém e perguntaram: ‘onde está o recém-nascido rei dos judeus? Vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo’. Quando o rei Herodes ouviu isso, ficou perturbado, e com ele toda a Jerusalém”. Mateus 2:1-3

Há poucos dias uma decisão impactou o mundo: o reconhecimento de Jerusalém, por parte do governo americano, como capital do Estado de Israel. Foram várias as matérias jornalísticas sobre o assunto, bem como os comentários de cientistas políticos e historiadores a respeito. E ainda que esse fato tenha abalado a escatologia de muitos cristãos, é necessário lançar nosso olhar ao passado a fim de compreendermos que os planos do Senhor para a humanidade não se limitaram a um lugar específico.

Após o nascimento de Jesus, o evangelho de Mateus relata a vinda de magos, oriundos do Oriente, a visitarem o Salvador. Nesse relato, o discípulo aponta o espanto de Herodes, principal liderança política da época, ao receber a notícia que o “rei dos judeus” havia nascido, o que traria ao governante romano sérios problemas políticos. É descrito, também, que assim como Herodes, o povo judeu se assombrou com a notícia, sobretudo a elite judaica, formada pelos líderes do Sinédrio. Para os romanos, que até então subjugavam o povo hebreu, isso representava uma ameaça, uma vez que o recém-nascido poderia despertar sentimentos nacionalistas em Israel, ocasionando revoltas e insurreições contra Roma.

Contudo, uma coisa é certa: Jesus era o Messias que os profetas do Antigo Testamento apontaram, quer isso agradasse aos judeus e romanos ou não. A visita dos reis magos testificou que o menino ao qual Maria acabara de dar à luz era um nobre, descendente da linhagem real davídica, conforme o previsto pelas profecias, e, conforme as profecias, esse mesmo Jesus haveria de ser rejeitado, renegado pelo povo judeu, pois não achariam nele algo digno de sua admiração (Is 53:1-3).

Ao nascer, Jesus rompeu com uma antiga geografia. A Jerusalém sitiada agora passa a ser a Nova Jerusalém, aquela que virá triunfante no fim dos tempos. Israel não mais corresponde àquela pequena faixa territorial no Oriente Médio: nós, a Igreja, somos a Israel do Senhor. Os judeus idealizavam um messias que viesse montado em um alazão, com sua armadura e espada reluzentes; Cristo vem montado humildemente em um jumento (Zc 9:9; Lc 19:29-31). Os judeus idealizavam um messias que liderasse as guerras e batalhas contra seus inimigos; Cristo nos ordena virar a outra face (Mt 5:39). Os judeus idealizavam um messias que proclamasse a supremacia de Israel; Cristo ordena que seus eleitos preguem o amor e justiça dEle a todos os povos, até os confins da Terra (At 1;8; Mc 16:15).

Senhor, agradeço a Ti por ter rompido as barreiras que o pecado havia estabelecido, pois por meio do nascimento do teu filho Jesus não há fronteiras que impeçam tua salvação. Obrigado, meu Pai, por estar comigo por onde quer que ande.

Pela graça,

João Paulo.

Leave a Reply

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful