A Maldita Herança Pelagiana

David Horowitz é escritor e um dos maiores, e principais, pensadores conservadores dos tempos atuais. Ele é autor da obra “Dark Agenda: The War to Destroy Christian America” (Agenda das Trevas: A Guerra para Destruir a América Cristã), na obra Horowitz expõe como os crescentes ataques aos cristãos e a Bíblia Sagrada ameaçam não só a comunidade cristã, mas todos os cidadãos norte-americanos – incluindo os próprios judeus como ele. A ideologia esquerdista e seus aliados radicais vislumbram um novo milênio em que o cristianismo é banido, inexistente, sustenta Horowitz. Ele diz que os valores judaico-cristãos estão na raiz da democracia norte-americana, destruindo tais princípios é destruir todas as nossas liberdades.

Horowitz, em seu passado, pertenceu ao movimento da esquerda radical, seus pais inclusive foram, durante certo tempo, membros do Partido Comunista dos Estados Unidos. David conheceu a fundo as ideias da esquerda, provou elas e tem baseamento e experiência o suficiente para expor a incoerência da esquerda não só norte-americana, mas mundial.

Na obra, Dark Agenda, Horowitz expõe como a esquerda americana impulsiona uma agenda maligna e em guerra contra o cristianismo. O autor sustenta que o movimento esquerdista, na verdade, trata-se de uma religião, de um culto religioso. Basicamente são tratados os seguintes pontos:

  • Como a esquerda destrói as doutrinas cristãs que se opõem a República Americana, bem parecido com a guerra do Islã radical sobre culturas “infiéis” como a nossa;
  • Por que a esquerda luta para manter a oração e a religião fora das escolas públicas, e como esses esforços vão contra as intenções do fundador Thomas Jefferson;
  • Como os esquerdistas fanáticos ajudaram a criar o direito religioso mirando em evangélicos e acreditando em católicos e outros conservadores.
  • Como a agenda ultra-esquerdista de Barack Obama galvanizou a esquerda anti-Deus e anti-religiosa.
  • O violento e chocante manifesto da fundadora da Planned Parenthood, Margaret Sanger, que defendeu o uso da dinamite para promover a “solidariedade revolucionária”.

David Howowitz explica que os Estados Unidos são uma cria dos cristãos, especialmente, dos puritanos que fugiram da Inglaterra em virtude da perseguição religiosa. Esses cristãos fundaram os Estados Unidos, e deram a ele sua própria identidade, porém nos últimos tempos a “Agenda das Trevas”, isto é, a agenda esquerdista tem declarado guerra contra essa identidade e provocado uma ruptura com os princípios cristãos, intitulando-os de “retrógrados”, “ultrapassados”, “preconceituosos”, dentre outros absurdos.

Talvez você esteja se perguntando, e o que o título “A Maldita Herança Pelagiana” tem haver com isso? Pois aí que quero chegar. O mais interessante de toda obra é que David Horowitz faz uma ligação cirúrgica entre o movimento esquerdista contemporâneo com a heresia pelagiana. “Na verdade a esquerda é uma antiga heresia cristã nomeada Pelagianismo”, argumento o autor.

O monge Pelágio (séc. IV) basicamente enfatizava que o homem em si não era mau e que sua natureza, na verdade, é contra o pecado, isto é, Pelágio ensinava que o homem poderia alcançar a perfeição se ele se adequasse a sua natureza, pois segundo ele, ela não é má e corrompida, pelo contrário. Pelágio negava o pecado original do homem, negava a depravação humana e dizia ainda que não era necessária a graça divina para a salvação dos homens. Essa heresia foi rebatida especialmente por Agostinho, que sustentava a doutrina do pecado original e, portanto, era impossível os homens serem bons e somente por meio da graça de Deus, mediante Cristo, é que poderiam ser salvos. A heresia de Pelágio foi condenada no Sínodo de Cartago no século IV, aprovando totalmente a exposição coerente e bíblica de Agostinho contra os ensinos de Pelágio.

Horowitz diz: “Assim como Pelágio acreditava que se você fosse fiel a sua própria natureza você seria um bom cristão, pois ‘o pecado é contra natureza’. Os progressistas modernos acreditam que se você for politicamente correto, ou se o Estado puder te forçar a ser politicamente correto, então você pode criar o paraíso na Terra”. Assim como os pelagianos negavam a existência da corrupção humana, e portanto basta o homem seguir seu “instinto” natural para provar um verdadeiro paraíso sem qualquer auxílio da graça divina, os esquerdistas também negam a existência de tal corrupção humana e acreditam numa utopia paradisíaca, onde o homem é capaz de criar um paraíso na Terra sem qualquer ajuda divina. “É o pecado do orgulho”, diz Horowitz, “que cada esquerdista tem dentro de si mesmo e a crença que eles podem criar um novo mundo onde haja justiça social, paz e esse paraíso na Terra”.

Karl Marx (1818-1883), o grande pai dos ensinos da esquerda, já dizia que o comunismo – o auge do socialismo – é o alvo supremo que iria compensar todos os sofrimentos humanos ao longo da história. Marx defendia que a história da humanidade é constituída da “luta de classes”, da exploração humana. Em um paralelismo clássico, assim como no cristianismo o retorno do Messias colocará um fim na história e inaugurará um novo céu e uma nova Terra, o estabelecimento do comunismo colocaria um fim à história humana e criaria um novo paraíso de abundância. O paraíso dos cristãos é inaugurado e presenciado por Cristo, mas dos esquerdistas o paraíso é totalmente pagão.

A herança pelagiana, bem como os ensinos malignos marxistas, deixam claro o quão incoerente possa ser o título de “cristãos de esquerda”, embora ainda alguns tentam se passar pelos dois, as ideologias da esquerda e as doutrina cristã são incompatíveis e inimigas por natureza. Poderíamos levantar muitos outros tópicos em torno da ideologia da esquerda para demonstrar sua incompatibilidade com os ensinos sagrados. E no livro “Dark Agenda”, temos a oportunidade de nos aprofundarmos mais no tema.

A obra de David Horowitz infelizmente ainda se encontra somente na língua inglesa, embora a preocupação do autor não seja expor doutrinas bíblicas (até porque Horowitz é judeu), acredito eu que seja uma obra marcante a nós cristãos tanto no sentido histórico (pois eleva e preza pela História da cristandade ao ponto de reconhecê-la como fundamental e pioneira na História dos Estados Unidos) e no sentido intelectual (pois demonstra a incompatibilidade dos princípios pelos quais a Esquerda luta com os valores que a fé cristã conserva).

Comprar o livro Dark Agenda
Elnatan Rodrigues

Elnatan Rodrigues é Fundador e Editor-Chefe do Ministério Reformai, onde tem cooperado com a publicação de vários conteúdos teológicos. Elnatan também é Editor de Vídeo, Social Media e Designer Gráfico/Motion.