Ministério Reformai
Publicidade:
 Rodrigues Studio
Home | A Incomparável Fonte da Verdade

A Incomparável Fonte da Verdade

Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó Senhor Deus dos Exércitos.

Jeremias 15:16

Livros e cartas escritos com o espírito apropriado, podem, se o Senhor tiver prazer em sorrir para eles, ter seu uso; mas uma mente desperta que tem sede do Salvador e busca sabedoria lendo e orando sobre as escrituras, tem pouca ocasião para uma biblioteca de escritos humanos. 

A Bíblia é a fonte de onde são extraídas todas as correntes que merecem nossa atenção; e, embora ocasionalmente prestemos alguma atenção às correntes – temos pessoalmente o deleite e o direito igual aos dos demais de nos aplicar diretamente à fonte e tirar a água da vida para nós mesmos. As correntes mais puras não são totalmente livres de alguma enfermidade humana, mas na fonte não pode haver um sequer vestígio de mescla ou engano.

A Limitação do Entendimento e da Exposição Humana

Os homens precisam de muitas palavras, páginas e livros para talvez conseguir expor suas visões sobre o assunto, enquanto a substância da verdade é expressa com maior força e maior vantagem nas escrituras por uma única frase. Nossas débeis explicações tentam diluir o conteúdo da verdade de forma que não pode revelar inteira e integralmente o seu significado.

Um livro pode ser escrito tendo por base o entendimento simples e raso de um homem, em conjunto com o mal e a loucura do seu espírito egoísta. Diante disso, alguém que se ateve às palavras deste autor pode se sentir satisfeito com o que leu sem jamais procurar a verdade nas Escrituras. Mas, ao invés disso, deveríamos sempre nos ater nas Escrituras e apontá-la até mesmo em nossos escritos como a única fonte verdadeira e inesgotável.

A pregação do evangelho como um meio instituído da graça deve ser agradecida e frequentemente aprimorada. E livros que têm um sabor e unção também podem ser úteis, desde que os leiamos com cautela. Devemos compará-los com as escrituras e não nos dedicar implicitamente às regras ou decisões de qualquer homem ou conjunto de homens. Lembre-se de que temos um só Mestre e Mestre infalível, Cristo. As Escrituras são devidamente inspiradas, mas os outros escritos não são absolutos.

Os Meios Infalíveis de Edificação que Deus Instituiu

Os principais meios de edificação, sem os quais todas as outras ajudas nos decepcionarão e se provarão controversas e ineficazes, são a Bíblia e a oração, isto é, a palavra da graça e o trono da graça. Uma leitura freqüente da Bíblia nos dará uma visão ampliada e abrangente de toda a religião cristã, sua origem, natureza, gênio e tendência, e nos preservará de um apego excessivo a qualquer sistema de compilação do homem.

O Grave Problema em Negligenciar o Verdadeiro Conhecimento

A falha dos vários sistemas, sob os quais, como em tantas bandeiras, as diferentes denominações dos cristãos são variadas, é que geralmente há algo deixado de lado que deveria ter sido adotado, e algo admitido, de suposta vantagem, não autorizado pelo padrão das escrituras. Um cristão bíblico, portanto, poderá se identificar melhor com alguns deles, porém não será levado por qualquer engano e não será confinado dentro desses recintos estreitos. Ele toma empréstimos insensivelmente unidos ao que é excelente em cada um, talvez sem saber até que ponto concorda com eles, porque encontra tudo na palavra escrita.

Fazendo Uso Devido das Escrituras

Não conheço uma regra melhor para ler a Escritura do que lê-la do começo ao fim e, quando terminarmos uma vez, recomeçar. Encontraremos muitas passagens das quais podemos melhorar pouco, mas não tantas na segunda leitura como na primeira e menos na terceira do que na segunda: desde que oremos àquele que tem as chaves para abrir nossos entendimentos. e ungir nossos olhos com sua pomada espiritual. 

O curso da leitura de hoje preparará algumas luzes para o que leremos amanhã e lançará mais luz sobre o que lemos ontem. A experiência apenas pode provar a vantagem desse método, se persistentemente perseverada. Fazer alguns esforços e depois desistir é como dar alguns passos e depois ficar parado, o que faria pouco para concluir uma longa jornada. Mas, embora uma pessoa caminhe devagar, e apenas um pouco em um dia, se ele andasse todos os dias, e com o rosto sempre na mesma direção, ano após ano, ele poderia, com o tempo, abranger o mundo. Assim, viajando pacientemente e firmemente pelas Escrituras e repetindo nosso progresso, devemos aumentar o conhecimento até o fim da vida.

O Velho e o Novo Testamento, as doutrinas, preceitos e promessas, a história, os exemplos, as advertências e as exortações ilustrariam e se fortaleceriam mutuamente, e nada que estivesse escrito para nossa instrução seria ignorado. Feliz como deveria estar, poderia seguir completamente os conselhos que agora estou oferecendo a você. Desejo que você possa lucrar com minha experiência. Infelizmente, quanto tempo perdi que, se tivesse sido sábio, deveria ter me dedicado a ler e estudar a Bíblia! Mas meu coração maligno obstrui os ditames do meu julgamento, muitas vezes sinto uma relutância em ler este livro de livros e uma disposição para escavar cisternas quebradas que não me dão água, enquanto a fonte de águas vivas está próxima ao meu alcance.


2019 © Tradução por Amanda Martins. Para o uso correto deste recurso visite a nossa Página de Permissões.

John Newton

John Newton

John Newton (1725-1807) foi um ministro Anglicano. Tendo vivido antes de sua conversão à fé cristã como um traficante de escravos, Newton tornou-se um grande defensor na Inglaterra do fim da escravidão, influenciando o abolicionista William Wilberforce.

Publicidade:
 Rodrigues Studio

Assuntos: