Ministério Reformai
Publicidade:
Home | A Providência de Deus

A Providência de Deus

A providência divina trata-se do cuidado de Deus sobre Suas criaturas. As obras da providência de Deus são Suas mais santas, sábias e poderosas, preservando e governando todas as Suas criaturas e todas as suas ações. Negar a providência é de igual modo negar a própria existência de Deus. Quem não vê, nem ouve, nem conhece, nem se importa, nem ajuda, nem salva, não pode ser Deus. Nenhum homem de espírito reto poderia adorar um ser assim.

Tanto o Antigo quanto o Novo Testamento declaram com grande frequência a providência de Deus sobre o mundo. Na mão do Senhor está “a alma de tudo quanto vive, e o espírito de toda a carne humana” (Jó 12:10). “Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos” (At 17:28). “O Senhor Deus Todo-Poderoso reina” (Ap 19:6). Homens piedosos de todas as idades concordaram com a doutrina da providência.

A Providência Faz Parte da Natureza de Deus

A providência de Deus está presente em Sua própria natureza excelente. Porque Ele é supremo, santo, justo, bom, sábio, amoroso e onipotente, Seu governo é irresistível, amoroso, sábio, bom, justo, santo e acima de tudo. Nada escapa à observação divina. Criaturas vivas invisíveis a olho nu, assim como os grandes monstros marinhos, evidenciam Sua presença e Seu poder. Ele nunca tosquia e nem dorme (Sl 121:4).

Ele chama as estrelas por seus nomes (Sl 147:4). O que é para nós o acaso, é para Ele uma questão de propósito. Ele faz a ira do homem louvá-Lo, e o restante da ira Ele restringe (Sl 76:10). Sua providência não é extemporânea, ela é conduzida por um plano, formado e estabelecido de acordo com um propósito santo, sábio e eterno (Ef 1:11, 3:11; 2 Tm 1:9). Deus não muda Seu plano: “O meu conselho será firme, e farei toda a minha vontade” (Is 46:10).

O Sofrimento da Providência de Deus

Muito notável é o sofrimento da providência de Deus. Por seus pecados, Deus pode justamente e instantaneamente derrubar os homens; mas Sua longanimidade prevalece, e os culpados são poupados para ter tempo para arrependimento. As Escrituras nos advertem de que os feitos de Deus frequentemente nos confundem: “Os teus juízos são um grande abismo” (Sl 36:6).

O teu caminho é no mar, e as tuas veredas nas águas grandes, e os teus passos não são conhecidos.

Salmos 77:19
O Beneplácito da Providência de Deus

Deus salva ou destrói, seja para poucos ou por muitos, seja pelos fortes ou pelos fracos, seja pelos amigos ou pelos inimigos. Ele age poderosamente, mas nós não O percebemos. Ninguém fica mais surpreso que os homens maus quando Deus leva sua conduta ao seu próprio fim.

Deus também não presta conta de nenhum de seus feitos. Muitas vezes, Ele nem nos dá aviso quando está prestes a realizar Suas maiores maravilhas. Ele sustenta a Terra sobre o nada. Ele muitas vezes parece sustentar o destino dos impérios também sobre o nada. Seus meios e instrumentos são incompreensíveis muitas vezes pelo homem. Deus vê ordem onde vemos apenas confusão e luz onde vemos apenas trevas. Ele tem o controle perfeito sobre agentes invisíveis, assim como as coisas vistas pelos homens. “Seu reino domina sobre tudo” (Sl 103:19). Muitos acham muito estranho que Deus retire os pobres da miséria e os coloque entre príncipes e despreze o nascimento e o sangue, as proezas e as conquistas. Há algo de maravilhoso no cuidado de Deus para com os homens bons. Eles costumam falar sobre isso aqui. Eles falarão mais sobre isso daqui em diante.

Os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor, e deleita-se no seu caminho.

Salmos 37:23
A Oração e a Providência de Deus

Existe uma conexão maravilhosa entre as orações dos santos e a providência de Deus. Por milhares de anos, um homem após o outro repetiu as palavras do salmista: “Clamou este pobre, e o Senhor o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias.” (Sl 34: 6). 

Não diminui de maneira alguma a maravilha do cuidado de Deus ao Seu povo de que Ele os proteja sem a interposição de milagres. Todo o argumento apresentado contra a providência a partir da aparente confusão nos assuntos humanos é facilmente respondido. Neste mundo, nada está terminado; nada é aperfeiçoado. Esperem os homens até ver Lázaro no seio de Abraão e o rico pecador além do alcance da esperança, e não duvidarão que haja um Deus que julga na terra. Em um aspecto, a providência é uma exibição contínua de poder criativo:

Envias o teu Espírito, e são criados, e assim renovas a face da terra.

Salmos 104:30
A Soberania da Providência de Deus

Todo homem na terra é tão verdadeiramente uma criatura de Deus quanto Adão no jardim do Éden. Parece estranho que alguém limite ou deseje limitar o controle de Deus sobre os agentes livres. As Escrituras mostram claramente que Deus governa tanto os atos livres dos homens malignos quanto as causas materiais. É verdade que Herodes e Pôncio Pilatos, com os gentios e o povo de Israel, estavam reunidos; mas era por causa da mão de Deus e seu conselho pré-determinado a ser cumprido (At 4:27-28).  Eles não tinham poder contra Jesus, exceto quando o Todo-Poderoso alongou sua corrente (Jo 19:11).

Mas o nosso Deus está nos céus; fez tudo o que lhe agradou.

Salmos 115:3
O Cuidado da Providência de Deus

Ninguém pode controlar a mão de Deus (Dn 4: 35). Às vezes, nossa mente se concentra em grandes assuntos e na vastidão do universo ao ponto de at´pe duvidarmos que o Altíssimo se importe com pequenas coisas. Mas quando pegamos o microscópio e observamos o grande número de pequenas criaturas, pequeníssimas demais para serem percebidas a olho nu, então encontramos Sua sabedoria, poder e bondade manifestada para esses seres pequenos quanto para criaturas do maior tamanho e beleza. E quando olhamos para as Escrituras, a mesma doutrina é abundantemente ensinada:

Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.
Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.

Mateus 10:29-31

O Senhor é bom para todos, e as suas misericórdias são sobre todas as suas obras. Os olhos de todos esperam em ti, e lhes dás o seu mantimento a seu tempo. Abres a tua mão, e fartas os desejos de todos os viventes.

Salmos 145:9, 15-16

Essa doutrina da providência corta pelas raízes o espírito de auto-suficiência e vanglória. “Porque, quem te faz diferente?” (1 Co 4:7). “Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes” (Tg 1:17). “Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade” (Fp 2:13). 

Na Igreja na terra e na Igreja no céu, a doutrina da providência enche corações piedosos de alegria e bocas piedosas de louvor. “Porque dele, e por ele e para ele são todas as coisas: a quem seja glória para sempre. Amém” (Rm 11:36). “Aleluia: porque o Senhor Deus reina onipotente” (Ap 19:6).


Extraído de “ Theology for the People, William S. Plumer”. Citações escriturísticas a partir da Almeida Corrigida Fiel (ACF). 2019 © Traduzido por Elnatan Rodrigues. Para o uso correto deste recurso visite nossa Página de Permissões.

William S. Plumer

William S. Plumer

William S. Plumer (1802-1880) foi ministro e autor. Seus trabalhos incluem comentários , estudos bíblicos, artigos, ensaios, sermões e um volume sobre teologia pastoral.

Publicidade: