Reformai
Publicidade:
Home | Preparando-se para o Dia do Senhor

Preparando-se para o Dia do Senhor

Para que possamos observar corretamente o Dia do Senhor, devemos considerar os deveres a serem realizados como preparação para ele. 

Deixando o Cuidado do Mundo

Na noite anterior, devemos deixar de lado nossos cuidados e negócios seculares, para que nossos pensamentos não sejam sobrecarregados, desviados ou absorvidos por preocupações fora de época ou ilegais a respeito. 

Este é um dever muito negligenciado; e a omissão disso é um dos motivos de nossa participação inútil nas ordenanças de Deus no dia do Senhor. Assim, muitos mantêm suas lojas abertas até meia-noite; e, dessa maneira, invadem parte da manhã do dia do Senhor, dando brecha ao sono. Entrar no dia do Senhor com cansaço é uma prática que ocasiona sonolência sob as ordenanças, bem como seus pensamentos sendo preenchidos por preocupações e negócios mundanos enquanto os atendem. 

Deixando Toda Iniquidade

Podemos acrescentar que todas as invejas, contendas, más suspeitas contra o próximo, devem ser deixados de lado; uma vez que estes tenderão a contaminar nossas almas e depravar nossas mentes, quando devemos ser totalmente dedicados às coisas divinas. Assim, o apóstolo aconselha aqueles a quem ele escreve, que deixem de lado toda a malícia, toda a astúcia, hipocrisia e inveja, e todas as falas más, e como bebês recém-nascidos que desejem o leite sincero da palavra, que eles pode crescer assim. 

Abraçando a Causa do Reino

Além disso, na noite anterior, devemos nos esforçar por trazer nossa alma a uma estrutura preparada para os deveres do dia do Senhor, tendo nossos pensamentos envolvidos naquelas meditações adequadas a esses deveres. Em particular, devemos considerar os muitos sábados perdidos pelos quais temos que prestar contas ou nos arrepender, como também a maravilhosa paciência de Deus, que, apesar de tudo, nos poupou à aproximação de outro sábado; e que precauções são necessárias para serem usadas, para não profanarmos ou afastarmos isso. 

Também seria conveniente meditarmos na vaidade das coisas mundanas, das quais deixamos de lado todos os cuidados, e pensarmos em quão desprezível é o ganho delas, se comparado à comunhão com Deus, que é nossa grande preocupação. Portanto, devemos nos considerar como tendo um trabalho maior para ter comunhão com Deus em seu próprio dia, e desejamos não ter nenhuma perturbação do mundo. 

Nos Lançando na Comunhão com Deus

A essas meditações, devemos juntar nossas fervorosas orações a Deus, para que os pecados cometidos por nós nos sábados anteriores sejam perdoados, para que Ele não seja provocado a retirar as influências de seu Espírito no dia que se aproxima e que o mundo, com seus cuidados podem não ser, então, uma armadilha para nós, através das tentações de Satanás, juntamente com a corrupção de nossos próprios corações, pelo qual nossa conversa com Deus seria interrompida. 

Nos Lembrando dos Irmãos da Fé

Devemos orar também para que ele ajude seus ministros a preparar uma palavra apropriada, que pode ser abençoada por nós mesmos e pelos outros. Assim, o apóstolo exorta a igreja, a ‘orar sempre com toda oração e súplica no Espírito, e a observar com toda perseverança e súplica por todos os santos; e, para ele, essa declaração lhe seria dada, para que ele pudesse abrir a boca com ousadia, para tornar conhecido o mistério do evangelho.

Visando a Glória de Deus e o Serviço Santo

Devemos ser muito insistentes com Deus para que Ele santifique e encha nossos pensamentos, do começo ao fim do dia do Senhor, que Ele consagrou para o Seu serviço e glória imediatos. Orar sempre com toda oração e súplica no Espírito, e vigiar com toda perseverança e súplica por todos os santos; e isso para tornar conhecido o mistério do evangelho.  


Citações escriturísticas a partir da ACF © Traduzido por Amanda Martins. Para o uso correto deste recurso visite nossa Página de Permissões.

Thomas Ridgley

Thomas Ridgley

Thomas Ridgley (1667-1734) foi teólogo na era puritana. Ele publicou diversos sermões em sua época, destacando-se "A Doutrina do Pecado Original" e "Um Corpo de Divindade".

Publicidade:

Busque Assuntos: