Ministério Reformai
Publicidade:
 Rodrigues Studio
Home | Proclame o Evangelho e Use Palavras

Proclame o Evangelho e Use Palavras

A ênfase na boa conduta e no “testemunho sem palavra”, em 1 Pedro, pode levar alguns a presumir que o testemunho verbal não era uma prioridade para Pedro e o testemunho dos primeiros cristãos na Ásia Menor. Pelo contrário, Pedro, o apóstolo que pregou o evangelho a milhares de pessoas no dia de Pentecostes (Atos 2), demonstra em sua primeira carta que a proclamação verbal do evangelho é central para o testemunho cristão e a missão no mundo. Tom Schreiner escreve: “A declaração dos louvores de Deus inclui adoração e evangelismo, espalhando as boas novas das maravilhas salvadoras de Deus para todos os povos”.

É imperativo que os cristãos de todo o mundo compreendam corretamente não apenas a natureza missionária de sua identidade e estilo de vida, mas também a mensagem crítica do evangelho que devem explicar enquanto vivem no meio de um mundo não-cristão. Dean Flemming escreve: “Vimos que Pedro se concentra em dar testemunho por meio da vida ética… Isso não significa, no entanto, que o testemunho verbal não desempenhe nenhum papel na missão cristã. De fato, o testemunho da palavra e da vida são inseparáveis ​​em 1 Pedro”.

Em outras palavras, Pedro enfatiza em pontos estratégicos ao longo desta carta que aqueles que nasceram de novo para uma esperança viva não podem silenciar.

O papel da proclamação verbal: 3 menções

Pedro faz pelo menos três menções explícitas sobre a natureza e o papel da proclamação verbal na missão cristã em sua carta.

Primeiro, Pedro se refere à explicação inicial do evangelho que os leitores originais desta carta receberam e que levaram à sua própria salvação. Pedro escreve:

“Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho; para as quais coisas os anjos desejam bem atentar.”

1 Pedro 1:12 (ACF)

Pedro alude ao fato de que foi o evangelho que foi proclamado a esses crentes na Ásia Menor que finalmente mudou suas vidas. Além disso, a linguagem que Pedro usa intencionalmente não é descritiva de uma conversa casual ou passiva, mas da proclamação ativa e intencional das boas novas.

Torey Seland escreve: “O uso deste verbo aqui é crucial, sendo o termo mais importante nos escritos do Novo Testamento para proclamar a mensagem de Jesus Cristo: εὐαγγελίζω (euangelízō) não é apenas falar e pregar; é proclamação com plena autoridade e poder… um dos termos mais comuns entre os primeiros cristãos denotando a propagação do evangelho” .

A ênfase de Pedro no evangelismo no início da carta se concentra em uma apresentação clara e articulada das boas novas do evangelho de Jesus Cristo. Foi o anúncio do evangelho que trouxe mudanças e transformações genuínas na vida desses primeiros cristãos na Ásia Menor.

Em segundo lugar, Pedro destaca a necessidade e a expectativa em curso para os cristãos proclamarem continuamente o evangelho no mundo. Incorporando imagens e linguagem significativas do Antigo Testamento, Pedro escreve: “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1Pe 2: 9, ACF). Pedro afirma que todos os cristãos têm a responsabilidade de falar da majestade e esplendor de Deus.

Aqueles que foram mudados e moldados pelo evangelho não podem deixar de falar e compartilhar o evangelho. Flemming escreve: “O anúncio missionário, então, flui da identidade da igreja como um santo sacerdócio (2:9a), e faz parceria com o tipo de conduta ética que atrai os que estão de fora para a esfera da graça de Deus. O testemunho da palavra é casado com o testemunho da vida.”

Donald Senior acrescenta: “A missão cristã é proclamar publicamente ao mundo as ‘grandes obras’ de Deus, isto é, os atos de salvação que deram vida aos cristãos”.

[Isso é] crucial para o testemunho dos primeiros cristãos em 1 Pedro, trata-se de uma proclamação clara e convincente do evangelho.

Terceiro, Pedro descreve a necessidade de os cristãos estarem prontos para explicar e se engajar em uma defesa apologética do evangelho a qualquer pessoa e a todos na sociedade. Pedro escreve:

“Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós.”

1 Pedro 3:15 (ACF)

O foco para Pedro nesta passagem é a necessidade de um testemunho verbal que explique a esperança que os cristãos possuem por causa do que Jesus realizou na cruz e na ressurreição. Seland escreve: “Os cristãos de 1 Pedro são exortados a ter um papel muito mais ativo na sociedade em relação à sua fé. Além dos textos tratados acima, a ênfase apologética de 1 Pe 3:15 é outro forte indicador dessa atitude missionária.”

Viver um estilo de vida distinto na cultura inevitavelmente provocará perguntas e indagações daqueles na sociedade. Como resultado, os cristãos devem ser capazes de dar um testemunho verbal, defesa e resposta àqueles que perguntam sobre seus distintos e contrastantes comportamentos e crenças. Eckhard Schnabel escreve: “O termo apologia (ἀπολογία) [em 1 Pe 3:15] significa que eles devem estar preparados para dar conta do fundamento objetivo de sua fé e identidade cristãs”.

Os cristãos a quem Pedro está escrevendo, por natureza de suas vidas transformadas e presença missional, devem ser capazes de falar e responder diretamente a questões relativas à sua identidade e estilo de vida como aqueles que estão em Cristo.

Use palavras

Em resumo, a mensagem que os cristãos de todo o mundo devem proclamar é a do evangelho de Jesus Cristo. O testemunho verbal e a proclamação do evangelho devem acompanhar as boas obras e a conduta dos cristãos ao viverem e falarem o evangelho aos que estão ao seu redor. Os cristãos se envolvem no mundo precisamente porque eles têm uma mensagem de esperança para anunciar ao mundo.

Além disso, a identidade missionária e o estilo de vida das boas obras incorporadas pelos cristãos servem como estímulo e suscitam curiosidade e questões espirituais de um mundo que assiste. As exortações evangelísticas de Pedro para os primeiros cristãos na Ásia Menor permanecem aplicáveis ​​a todos os cristãos de todo o mundo hoje. O compartilhar do evangelho foi fundamental para a mensagem de Pedro e deve ser central em nossas vidas, pois incorporamos e explicamos a esperança que temos em Cristo.


Artigo originalmente publicado no blog do The Southern Baptist Theological Seminary.
2019 © Traduzido por Elnatan Rodrigues.

Paul Akin

Paul Akin

Paul Akin é professor no The Southern Baptist Theological Seminary, além de preparar pastores e missionários para trabalhos missionários na "Billy Graham School of Missions". Akin é casado com Kari, com tem seu filho Dean.

Publicidade:
 Rodrigues Studio

Assuntos: