Reformai
Publicidade:
Home | Proposições e Princípios da Trindade (2/11)

Proposições e Princípios da Trindade (2/11)(5 min de Leitura)

Série de exposição acerca da divindade por Theodoro Beza. Clique aqui para ver todos conteúdos da série.


A Supremacia da Palavra Escrita

1. Esse conhecimento de Deus, que alcançamos por meio de sua Palavra escrita, ultrapassa em muito tudo o que quer que seja onde a luz da natureza nos leve ou pode nos levar.

A Trindade e sua Incompreensão Humana

2. Pois Deus é um em substância e três em pessoas, não pode ser aprendido em nenhum outro lugar, senão apenas na Palavra. A verdade sobre esta Doutrina, a qual se estabelece de maneira mais clara e indubitável, mas de modo a deixar a razão disso, como uma questão totalmente insondável e um mistério, que não deve ser procurado pelos argumentos humanos, mas para ser reverenciado e abraçado apenas pela fé.

Publicidade:
O Uso Didático dos termos referidos à Trindade

3. Estas palavras: Trindade, Essência ou Substância, Pessoa e Coessencial; embora não contenham sílabas expressas (exceto a palavra Pessoa [Hebreus 1.3.]), para serem encontradas nas Escrituras Canônicas; não obstante, elas não eram sem justa causa trazidas ao uso pelos piedosos pais antigos; nem devem ser rejeitadas, como acrescentando algo à Palavra, mas antes, para serem lucrativos e retidos integralmente na Igreja.

Trindade: Três Pessoas, um único Deus

4. Pela palavra Trindade, entendemos o número de Pessoas contidas na essência divina, que é uma só.

Essência: A Totalidade e Unidade das Pessoas da Trindade

5. Pela palavra Essência, nesta doutrina entende-se o que de fato é um e de todas as coisas mais singulares ou únicas, em que as várias Pessoas, sendo cada uma delas, a totalidade e a mesma essência subsistem, sendo distinguidos em suas propriedades peculiares. Essas pessoas são, o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Publicidade:
A Totalidade e Substância Divina

6. As Pessoas na Deidade são a totalidade e a mesma substância da Deidade, distinguida uma da outra por suas propriedades incomunicáveis peculiares ou respectivas.

Distinção das Pessoas da Trindade

7. As propriedades pelas quais as Pessoas são distinguidas, são as maneiras diversas de ser que elas têm na Deidade, segundo a qual a substância da Divindade não é sábia dividida em pedaços, nem as pessoas da mesma essência separadas, mas ainda assim distintas, assim como um dEles não pode ser o Outro.

Deus

8. A Essência Divina, a Deidade ou Divindade, e Deus, são essencialmente um e o mesmo.

Publicidade:
Coessencial

9. Diz-se que as Pessoas da Trindade são omoousioi ou coessenciais, não porque sejam apenas da mesma essência e substância, como vemos as particularidades do mesmo tipo de ser: mas, na verdade, a única e a mesma essência simples: desse tipo, nada criado pode ser.

E, portanto, diz-se que as pessoas da Deidade, sem blasfêmia, são apenas coerentes em substância, {5} ou apenas em substância semelhante.

Hierarquia na Trindade

10. Entre essas Pessoas, de fato distinguidas por suas respectivas propriedades, embora exista uma ordem; todavia, não existe grau, de onde possa surgir qualquer inferioridade, desigualdade ou confusão.

Publicidade:

Portanto, concluímos que realmente existem três Pessoas em número, mas apenas uma divindade e um Deus em relação à substância.

Propriedades na Trindade

11. A propriedade da Pessoa do Pai é ser inesquecível e gerar; A propriedade do filho deve ser gerada pelo Pai; A propriedade do Espírito Santo é proceder do Pai e do Filho.

Portanto, em conclusão, odiamos de nossos corações todas as blasfêmias que os antigos e os novos hereges mantiveram, contrariamente a essa doutrina.

Publicidade:

Parte 2 de 11, defendido por IOHN CHEROPONTIVS de Neocome: VERITAS – PROPOSIÇÕES E PRINCÍPIOS DA DIVINDADE, propostos e contestados na universidade de Genebra, por certos estudantes da Divindade, sob os senhores Theodoro Beza e Anthony Faius, professores da Divindade. Onde está contido um resumo metódico ou epítome dos lugares comuns da divindade. EM EDIMBURGO | Impresso por Robert Waldegraue, impressora da Majestade do Rei | Anno Dom. 1592 | Cum Priuilegio Regali. CASTITAS. 2019 © Traduzido por Elnatan Rodrigues. Para o uso correto deste recurso visite a nossa Página de Permissões.

Theodoro Beza

Theodoro Beza

Theodoro Beza (1519-1605) foi um reformador francês e discípulo de João Calvino, sendo seu sucessor na Igreja de Genebra na Suíça. Beza é autor de obras teológicas, além de peças teatrais de punho religioso.

  • Como Funciona
        • Classificações

        • Principais Assuntos

        • Encontre

        • Recomendamos

        • Lista de Assuntos

        • Arquivos

        • Busque

          Digite uma palavra-chave…

  • Loja
  • Assine
  • Artigos
  • Assuntos
  • Autores
  • Downloads
  • Podcast
  • Séries

Cópia Proibida. Conteúdo protegido por direito autorais.